Análise de sustentabilidade do etanol 2G e bioenergia da cana


27-03-16 Biocombustível

A ampliação da demanda por novas fontes energéticas renováveis e que permitam reduzir a dependência dos combustíveis fósseis, criou um mercado oportuno para o desenvolvimento de biocombustíveis, destacando-se o etanol de primeira e segunda geração proveniente da cana-de-açúcar.

A partir desta temática, o presente artigo elabora uma análise de sustentabilidade do etanol 2G tomando como base seus aspectos ambientais, sociais, econômicos e logísticos. A análise foi fundamentada na experiência nacional e em estudos de cenários já obtidos em outros países, mas quem levaram em consideração as peculiaridades do território nacional, o que faz com que suas implicações sejam únicas.

Ambientalmente, o bioetanol gera mais energia do que consome e reduz a emissão de gases do efeito estufa, socialmente ainda utiliza grande concentração de mão-de-obra barata, apesar da tendência à mecanização e da exigência de mão de obra qualificada. Já economicamente ganha-se pela utilização de uma biomassa de baixo custo.  O Brasil possui grandes vantagens na produção de biocombustíveis, em especial do etanol, mas para concretizar essas estimativas faz-se necessário apoio através de incentivos públicos à pesquisas, além do desenvolvimento de novas tecnologias que complementem as já existentes. Só assim este setor poderá se estabelecer definitivamente de forma competitiva no mercado.

Baixar Artigo Completo

Vídeos

Ver Mais
  • Abertura Expoforest 2018
    Abertura Expoforest 2018
  • Forest Class Cursos Online
    Forest Class Cursos Online
  • A Tractebel Energia é a maior geradora privada de energia…
    A Tractebel Energia é a maior geradora privada de energia…
  • Produzir e comercializar produtos com alta tecnologia…
    Produzir e comercializar produtos com alta tecnologia…