Biomassa como uma grande alternativa para energia


14-08-15

O Brasil ainda vive o clima de uma possível  crise energética ,  que poderá surgir de várias formas como  como o colapso na captação de água, já vivenciado por estados do Centro e Sudeste do Brasil , ou pelo simples consumo crescente.  Isso confirma a necessidade  de voltar os olhos para as energias alternativas. O uso da  biomassa para geração de energia surge como um grande  potencial de incremento  no Brasil, sobretudo pela grande  oferta  de resíduos agrícolas e  florestais.

No último ano  foram produzidos 20 mil gigawatts/hora (GWh) de energia elétrica proveniente da fonte biomassa. Essa quantidade seria capaz de abastecer 11 milhões de residências ou o equivalente a 52% da energia que será produzida por Belo Monte, a partir de 2019. Além disso, sem o uso da biomassa na matriz elétrica brasileira, o nível de emissões de CO2 na atmosfera seria 24% maior.
No caso específico da cana, o pleno uso energético da  sua biomassa ( bagaço e palha) para bioeletricidade , poderia gerar 20 mil MW médios até 2023, o que corresponde à energia produzida por duas usinas Itaipu.

As condições de clima e solo favoráveis do Brasil permitem expandir este potencial, com a oferta crescente de matéria prima para utilização como fonte de geração de energia. Não só os resíduos agrícolas, mas também  florestal  podem ser melhor aproveitados para este fim.  Além da geração de energia na forma direta de queima, tanto para  energia elétrica como calor, os resíduos de biomassa podem virar produtos de maior valor agregado para o mesmo fim, como briquete e pellets. Estes produtos encontram mercado tanto no Brasil como para exportação.

Agora é o momento de incentivar esta fonte de matéria prima como uma grande alternativa para a geração de energia. Um país como o Brasil, com tantas opções em culturas agro-florestais e tanta área disponível  nâo pode se dar ao luxo de desperdiçar este potencial.  


CONFIRA TAMBÉM...