5° Congresso Florestal Paranaense. Vai debater a geração de energia via cavaco de madeira

5° Congresso Florestal Paranaense. Vai debater a geração de energia via cavaco de madeira


01-10-15 Florestal

A geração de energia por meio de biomassa de eucalipto ou cavaco de madeira, será um dos temas debatidos durante o 5° Congresso Florestal Paranaense, marcado para acontecer entre os dias 6 e 9 de outubro em Curitiba. Para o diretor executivo da Apre Associação Paranaense de Base Florestal, Carlos Mendes, hoje já é possível gerar até um megawatt e pôr esta energia para o operador nacional.

O objetivo inicial da Apre era aumentar este potencial de 1 para 3 megawatts de energia sem o produtor florestal ter que arcar com os custos dos equipamentos de alta tensão para disponibilizar esta energia na rede. No entanto, Carlos Mendes ressaltou que há uma articulação com bancada paranaense no Congresso Nacional para elevar este número para 5 megawatts. Desta forma, o setor florestal passaria a contribuir de maneira mais enfática contra os problemas de crise energética que o País possa conviver. A meta é construir 90 usinas.

De acordo com Carlos Mendes, trata-se do programa de microgeração distribuída – ação de grande valia não só para o setor, mas o para o País inteiro, por meio da utilização de resíduos de madeira. Apesar de não haver ainda uma definição no Congresso Nacional sobre a questão, o assunto deverá entrar na pauta Comissão Parlamentar de Silvicultura, que foi recriada este ano com a finalidade de agilizar os pleitos do setor florestal em todo o País. No Paraná, por exemplo, há 1 milhão e 65 mil hectares com florestas plantadas, dos quais 350 mil hectares são de eucalipto.

Outro tema que merecerá a atenção da Apre durante o 5° Congresso Florestal Paranaense será o parecer da Advocacia Geral da União (AGU), que restringe os investimentos estrangeiros no setor florestal. Para Mendes, a posição da Apre é de que este parecer seja modificado, porém, ele adianta que não é interessante que fundos de investimentos venham comprar terras no Brasil e levem toda a produção para o exterior. "Defendemos os investimentos estrangeiros que querem fazer negócios no Brasil", disse Carlos Mendes.

Muitos temas serão discutidos no decorrer do 5° Congresso Florestal Paranaense. Entre eles, destacam-se as novas tecnologias florestais, a mecanização na colheita florestal, as inovações que levam ao aumento da produtividade em todos os segmentos florestais, as novas pesquisas e seus resultados. Segundo Carlos Mendes, o setor florestal passa por um momento de readequação, e não de uma crise generalizada, já que os segmentos celulose, papel e painéis de madeira estão bem. "O momento é de ajustes nos processos. O setor está se planejando melhor. Por isso, o congresso será no momento ideal", acrescentou Mendes.

Painel Florestal

CONFIRA TAMBÉM...


ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ver Mais

Vídeos

Ver Mais
  • Abertura Expoforest 2018
    Abertura Expoforest 2018
  • Forest Class Cursos Online
    Forest Class Cursos Online
  • A Tractebel Energia é a maior geradora privada de energia…
    A Tractebel Energia é a maior geradora privada de energia…
  • Produzir e comercializar produtos com alta tecnologia…
    Produzir e comercializar produtos com alta tecnologia…