Biomassa de Bambu – 5 motivos para investir

Biomassa de Bambu – 5 motivos para investir


09-02-18 Biomassa

Em agosto do ano passado, o especialista em bambu, da empresa Aprobambu Brasil, Guilherme Korte, ofertou uma palestra aos estudantes do curso de pós-graduação da Engenharia Florestal da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Durante o ensaio, o especialista abordou 5 motivos pelos quais a biomassa de bambu (ou seja, geração a biomassa através do bambu) é possível.

Confira!

1 – Mercado

Para ele, há uma reestruturação do mercado norte americano, especialmente em países como Estados Unidos e Canadá para produzir fibras de bambu.

E esse mercado não se restringi à uma única indústria, não.

Confira alguns setores que podem se beneficiar dessa geração de energia sustentável:

– Celulose e papel,

– Insumos agropecuários e florestais,

– Construção civil,

– Propriedades rurais brasileiras,

– Economia de baixo carbono,

– Cadeia farmacológica,

– Cadeia de valor do próprio bambu,

– Geração de novos produtos,

– Uso in natura ou processado de coprodutos.

Isso, vale lembrar, tem a ver não apenas com a energia em sim, mas com todo projeto que ela envolve, como a geração de emprego, a organização dos setores, o potencial do bambu e a inovação desse mercado.

2 – Tecnologia

Os avanços tecnológicos se mostram com a viabilidade das biotecnológicas do bambu para gerar energia.

E isso é visto na produção de compósitos (pellets, briquetes, pisos sólidos, laminados, construção civil).

Além do sistema de secagem, do tratamento e do processamento para aumentar a eficiência industrial.

O que também gera ganhos em volume para a indústria do papel e celulose.

3 – Manejo

O bambu tem várias espécies mundiais e brasileiras, sendo que isso cria uma variável de produtividade dos plantios, a se começar pelas técnicas de produção de mudas e manejo.

Além disso, há de se pensar no uso do bambu para as composições ecofisiológicas na recuperação de áreas degradadas, de proteção, divisas, proteção ao solo e à água.

E podemos citar ainda o uso de equipamentos de colheita e aumento da produção de fibras.

4 – Bioenergia

As características do bambu é que permitem que os rendimentos para a geração de calor específico superior e inferior seja possível.

Portanto, com técnicas de secagem do bambu, ele pode ser usado para produzir carvão, pellets ou briquetes.

5 – Sustentabilidade

O último ponto citado por Korte diz respeito à redução do consumo energético, que traz ganhos ambientais por meio do sequestro de carbono.

Afinal, estamos falando em uma biomassa, que gera energia e reduz a produção de gases do efeito estufa (GEE).

Além disso, há a possibilidade de diversificar produtos no mercado, com os coprodutos na composição de orgânicos ou de fertilização de solos, por exemplo.

Dá para citar ainda a produção de broto de bambu para alimentação.

Biomassa BR

CONFIRA TAMBÉM...


ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ver Mais

Vídeos

Ver Mais
  • Abertura Expoforest 2018
    Abertura Expoforest 2018
  • Forest Class Cursos Online
    Forest Class Cursos Online
  • A Tractebel Energia é a maior geradora privada de energia…
    A Tractebel Energia é a maior geradora privada de energia…
  • Produzir e comercializar produtos com alta tecnologia…
    Produzir e comercializar produtos com alta tecnologia…