Black River passa a gerir usinas do grupo Ruette

Black River passa a gerir usinas do grupo Ruette


05-01-16 Biomassa

A partir de hoje (4), o fundo de private equity Black River assume a gestão do grupo Ruette, após dez meses de negociação para a compra das duas usinas de cana-de-açúcar da companhia. A operação foi finalizada em um montante de R$ 830 milhões, sendo R$ 530 milhões em assunção de dívidas e, os R$ 300 milhões restantes, em aportes na operação.

De acordo com o Valor Econômico, para finalização do acordo, os credores deram um desconto médio de 38% (ou R$ 320 milhões) sobre o valor da dívida, que antes totalizava R$ 850 milhões. O passivo renegociado começará a ser pago pela Black River, sem carência, em parcelas semestrais, mas com prazos distintos, de até dez anos, conforme a escolha de cada credor.

Uma fonte ouvida pelo Valor Econômico afirmou que, como parte do acordo de negociação das dívidas, o novo dono das usinas colocará R$ 1 para cada R$ 1 de desconto oferecido pelos bancos credores.

O acordo prevê ainda a injeção de imediato R$ 200 milhões no caixa, recurso que será usado para manutenções industrial e agrícola e pagamento de fornecedores em atraso. Os R$ 100 milhões remanescentes, conforme acordado, entram até o fim do ciclo 2016/17, que começa em abril.

Com a venda das usinas com as dívidas quitadas, a família Ruette saiu do negócio industrial. Por outro lado, continua proprietária dos cerca de 5 mil hectares cultivados com cana em São Paulo e será fornecedora da matéria-prima às usinas agora pertencentes à Black River. Os Ruette e a gestora firmaram um contrato de 21 anos, indexado pelo modelo Consecana- SP. Com ele, estima-se que a família gere uma receita de R$ 3 milhões a R$ 4 milhões por ano, conforme apurou o Valor Econômico.

Histórico da operação.

As usinas da Ruette foram colocadas à venda em abril do ano passado, após um inesperado pedido de recuperação judicial da companhia, que não tinha, até então, dívidas vencidas e havia acabado de captar recursos novos. Os bancos credores, liderados pelo Santander, propuseram, na ocasião, o acordo que previa a venda das usinas para receber os pagamentos. A operação envolveu ao todo 30 credores financeiros assessorados pelo escritório Pinheiro Neto e a Black River, pelo Mattos Filho Advogados.

Aprovada pelo Conselho administrativo de Defesa Econômica (Cade) na primeira quinzena de dezembro de 2015, a venda para a Black River, que chegou a disputar as unidades com outras quatro empresas interessadas, marcou a primeira negociação de fusão e aquisição no setor sucroenergético do Brasil, em vários anos, envolvendo uma gigante de commodities.

A Black River é subsidiária da norte-americana Cargill, que já possui participação em três usinas de cana no Brasil, com capacidade de moagem superior a 9 milhões de toneladas por safra, além de ser a controladora da usina Cevasa (Patrocínio-SP), e, através da joint-venture com o grupo USJ, a SJC Bioenergia, possui 50% em mais duas usinas em Goiás (nos municípios de Cachoeira Dourada e Quirinópolis).

Usinas vendidas.

As unidades do grupo Ruette que foram negociadas estão localizadas no interior de São Paulo, no município de Paraíso, Usina Monterey, e em Ubarana, Usina Ruette, e contam com capacidade combinada para processar 4,6 milhões de toneladas de cana por safra. A unidade de Paraíso produz também energia a partir do bagaço da cana, com 28 Megawatts instalados.

Para o gerenciamento das duas unidades, a Black River começou a montar um time de executivos com experiência para operar o negócio, incluindo alguns executivos que já trabalham nas usinas, entre eles, Eduardo Ruette, filho mais novo do ex-controlador, Antonio Ruette.

Nova Cana / Informações do Valor Econômico

CONFIRA TAMBÉM...


ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ver Mais

Vídeos

Ver Mais
  • Abertura Expoforest 2018
    Abertura Expoforest 2018
  • Forest Class Cursos Online
    Forest Class Cursos Online
  • A Tractebel Energia é a maior geradora privada de energia…
    A Tractebel Energia é a maior geradora privada de energia…
  • Produzir e comercializar produtos com alta tecnologia…
    Produzir e comercializar produtos com alta tecnologia…