Dia de campo do cedro australiano vai abrir o horizonte financeiro para produtores rurais

Dia de campo do cedro australiano vai abrir o horizonte financeiro para produtores rurais


26-07-16 Eventos

Promovido pela Bela Vista Florestal, o evento, que terá palestras e visitas aos plantios, será realizado em Campo Belo, Minas Gerais, nos dias 29 e 30 deste mês

Os dias 29 e 30 deste mês serão marcados, no setor florestal, como as 48 horas dedicadas exclusivamente ao cedro australiano – madeira nobre que está em alta e cujos plantios devem aumentar devido ao grande interesse dos produtores rurais. Atento a esta tendência, a Bela Vista Florestal realizará em Campo Belo, Minas Gerais, o Dia de Campo do cedro australiano.

De acordo com Ricardo Vilela, diretor comercial da Bela Vista Florestal, será o primeiro evento exclusivo da espécie no Brasil. O empresário esperava receber cerca de 80 pessoas, mas este número já foi superado, aproximando-se de 100. “Teremos a participação de produtores rurais, de representantes de fábricas de portas, janelas, móveis e até de grandes empresas como a alemã bicentenária Faber Castell”, disse Vilela, sem esconder a expectativa em torno do evento.

Durante o dia de campo, Vilela explica que os participantes terão acesso a todos os estágios do cedro australiano e crava, sem medo de errar, que a espécie será bem sucedida, ganhando participação no mercado madeireiro nos próximos anos, na medida em que a quantidade de plantios aumente. “Fomos destaque numa reportagem do programa Globo Rural, o que acabou gerando uma grande demanda por madeira, mudas, plantio e informações sobre melhoramento genético”, destaca Vilela.

O empresário diz ainda que há uma grande procura de madeira por empresas consumidoras para os mais variados fins, como laminadoras, fabricantes de palitos, instrumentos musicais, barcos, forros, móveis e esquadrias em geral. Vilela esclareceu que daqui a 8 anos ele poderá fornecer 1000 metros cúbicos de madeira por mês. “Este dia de campo será esclarecedor para os participantes porque vamos mostrar tudo in loco, ou seja, além das palestras, no dia de campo serão visitadas estações na fazenda, mostrando todo o ciclo da cultura, da produção de mudas clonais no viveiro; passando pelos plantios de alta produtividade, onde serão vistas diversas operações de manejo; até a serraria, com processamento das toras para venda”, esmiúça Vilela.

Este ano já está sendo um divisor de águas para a Bela Vista Florestal. Ano passado, a empresa comemorou a venda de 500 mil mudas de cedro australiano, mas este ano a previsão pessimista é de pelo menos 800 mil, embora a tendência é de que chegue a um milhão. “Estamos trabalhando para vender o dobro do ano passado. Nos preparamos para isso e estamos prontos para o fornecimento de mudas com assistência e assessoria técnica qualificadas”, explica Vilela.

No decorrer do Dia de Campo, o produtor rural vai saber o porquê, em termos de madeira nobre, que o cedro australiano é a opção mais segura de investimento. Um dos motivos é o fato de a Bela Vista ter conseguido acesso ao material genético de 115 das 137 melhores matrizes do cedro existente na Austrália. “A vantagem do cedro é que temos a variabilidade genética necessária para o desenvolvimento de um programa consistente de melhoramento genético. São os melhores indivíduos”, disse Vilela. Além disso, a Bela Vista Florestal tem uma longa parceria de estudos e pesquisas.

Dezenas de estudos foram feitos com a Universidade Federal de Lavras (Ufla), o que resultou em muitos trabalhos de conclusão de curso, dissertações de mestrado e teses de doutorado. No momento, segundo Ricardo Vilela, as pesquisas estão priorizando as áreas de nutrição e melhoramento genético, que envolve hibridação e marcadores moleculares. Vilela informa que foram feitas outras parcerias com empresas de know how,como a Produquímica e a RR Agroflorestal. Todas estas empresas estão unidas para agilizar as pesquisas com foco no déficit hídrico.

Segundo Ricardo Vilela, o cedro australiano não deve ser plantado em qualquer região do País sem que sejam analisadas questões como regime e volume de chuvas, temperaturas máxima e mínima e qualidade de solo. A Bela Vista, quando contratada, orienta o planejamento durante todas as etapas do trabalho – do macro ao micro, realiza visitas técnicas e o que mais for necessário. “Com a tecnologia, muita coisa é feita de maneira remota, o que significa menos custos”, tranqüiliza Ricardo Vilela.

Serviço:

Dia de Campo do Cedro Australiano.

Dias 29 e 30 de julho.

Local: Campo Belo (MG).

Inscrições: www.belavistaflorestal.com.br

Informações: (35) 3832-1132.

Painel Florestal

CONFIRA TAMBÉM...


ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ver Mais

Vídeos

Ver Mais
  • Abertura Expoforest 2018
    Abertura Expoforest 2018
  • Forest Class Cursos Online
    Forest Class Cursos Online
  • A Tractebel Energia é a maior geradora privada de energia…
    A Tractebel Energia é a maior geradora privada de energia…
  • Produzir e comercializar produtos com alta tecnologia…
    Produzir e comercializar produtos com alta tecnologia…