Força militar israelense investe em energia solar

Força militar israelense investe em energia solar


11-03-16 Internacional

Com abundante radiação solar durante todo o ano, Israel vem tirando vantagem deste recurso natural por anos por meio da utilização de painéis solares para gerar energia.

Sem ficar de fora da revolução energética, o exército israelense implementou um plano para substituir todos os seus geradores a diesel por placas solares para fornecer energia às bases militares em todo o país.

Os militares, nas próximas duas décadas, pretendem utilizar toda a energia a partir de fontes solares.

"A iniciativa do governo criou um grande mercado para os fornecedores de equipamentos, favorecendo a exploração de novas possibilidades tecnológicas", de acordo com o Coronel Oded Yackobovitz. "O incentivo financeiro nos levou a concentrar-se neste campo".

"Fizemos um progresso significativo, mas ainda estamos longe de esgotar as nossas capacidades. Precisamos aprender como usar toda a energia absorvida, e desenvolver uma forma mais eficiente de armazenar energia solar", observa o Coronel. "Não podemos contar apenas com a energia solar. Em algumas horas do dia ou mesmo o mau tempo vai nos paralisaria por completo".

A mudança para a energia solar beneficiará o exército na redução de custos, mas também ajudará atingir níveis mais baixos de poluição no país como um todo.

Em janeiro, o exército anunciou que estava a caminho de instalar quase 93000 m² de painéis solares para geração de eletricidade em bases da Força Aérea de Israel.

"Em 2014, começamos a executar um projeto-piloto para examinar fontes alternativas de energia, com ênfase em energia solar", disse o Coronel Yackobovitz.

Os moradores de Gaza também se voltam para a energia solar.

Enquanto isso, na faixa de Gaza, muitos dos 1,6 milhões de habitantes estão começando a ver a energia solar não apenas como uma alternativa viável, mas talvez como a única solução para a crise de energia.

"Fomos obrigados a contar com energia solar após a crise energética devido os últimos acontecimentos no Egito", disse o diretor do hospital Nabil al-Burqani, referindo-se ao encerramento de túneis que suspendeu o fornecimento de combustível para Gaza.

"Nós precisamos de energia solar para cuidar dos bebês na maternidade. Se ocorrer apenas um corte de energia com minutos de duração na incubadora da maternidade, uma criança poderia morrer."

Os habitantes de Gaza já aprenderam a viver com quedas de energia diárias de até 12 horas, que afetam casas, escolas, hospitais, empresas e até estação de tratamento de água.

O grupo Hamas culpou a crise na destruição do Egito de túneis que tinham sido utilizados para a importação de combustível, uma decisão tomada após a que da do presidente islamita Mohamed Morsi pelos militares em julho de 2013.

Os túneis desempenhavam papel fundamental na economia de Gaza desde 2006, quando Israel impôs um bloqueio após a captura de um soldado israelense por militantes palestinos em um ataque na fronteira. As restrições foram ainda maiores no ano seguinte, quando o Hamas tomou o poder.

Embora as restrições impostas por Israel, os túneis continuaram a ser o principal canal para o combustível.

Ao aproveitar a energia da luz solar que incide na faixa de Gaza na maior parte do ano, os habitantes estão otimistas que podem superar a crise a longo prazo.

E os custos de instalação inicial – que incluem a compra e instalação de painéis e conversores, e as baterias necessárias para executá-los – são superados pelos benefícios.

Adaptação Biomassa World.

i24 news

CONFIRA TAMBÉM...


ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ver Mais

Vídeos

Ver Mais
  • Abertura Expoforest 2018
    Abertura Expoforest 2018
  • Forest Class Cursos Online
    Forest Class Cursos Online
  • A Tractebel Energia é a maior geradora privada de energia…
    A Tractebel Energia é a maior geradora privada de energia…
  • Produzir e comercializar produtos com alta tecnologia…
    Produzir e comercializar produtos com alta tecnologia…