Guarani conclui captação de 145 milhões de dólares

Guarani conclui captação de 145 milhões de dólares


01-11-15 Agronegócio

A Guarani, empresa sucroalcooleira controlada pela Tereos Internacional, concluiu neste mês duas operações financeiras em dólar que somam US$ 145 milhões. Os recursos serão usados para quitar dívidas que vencem neste ano. A mais recente operação, de US$ 115 milhões, foi fechada com um pool de bancos coordenado pelo holandês Rabobank, segundo informou o diretor para o Brasil do Grupo Tereos, Jacyr Costa Filho.

O financiamento tem dois anos de carência e cinco de amortização. O executivo não informou a que taxa de juros o empréstimo foi fechado, mas afirmou que é "um pouco mais alta" do que o custo da dívida que será paga com essa captação. O desembolso ocorrerá no dia 30 deste mês. Participaram do pool coordenado pelo Rabobank os bancos Natixis, ING e Credit Agricole.

Em 31 de março deste ano, a Guarani, que é uma exportadora de açúcar, tinha uma dívida de R$ 3,3 bilhões, sendo R$ 861 milhões com vencimento no curto prazo. A maior parte do endividamento da companhia, assim como de sua controladora, é em moeda estrangeira.

Conforme Costa Filho, com essa repactuação a empresa resolve, não somente a dívida de curto prazo, mas também evita o desembolso em reais de uma dívida que, em dólar, está mais alta, dada a desvalorização do real no Brasil, em especial no segundo semestre deste ano.

A outra captação, no valor de US$ 30 milhões, foi feita com o Banco Latinoamericano de Comércio Exterior (Bladex), do Panamá. O financiamento foi fechado com carência de dois anos e amortização de cinco. Os recursos também serão usados para quitar dívidas que estão vencendo e fazer frente às operações da Guarani, conforme Costa Filho. O custo desse financiamento foi de Libor mais 3% ao ano.

Até o dia 30 deste mês, a empresa deve ter a confirmação de uma outra capitalização importante. É quando vence o prazo para o último aporte da Petrobras Biocombustível na companhia, no valor de R$ 250 milhões. A operação faz parte de um contrato firmado em 2010 entre a Petrobras e a controladora da Guarani, a Tereos, por meio do qual a estatal se comprometeu a investir R$ 1,6 bilhão para atingir 45,7% do capital da Guarani.

A sucroalcooleira, que faturou R$ 2,4 bilhões em 2014/15, detém sete usinas de cana em São Paulo, que em 2015/16 deverão processar 20 milhões de toneladas.

Brasil Agro

CONFIRA TAMBÉM...


ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ver Mais

Vídeos

Ver Mais
  • Abertura Expoforest 2018
    Abertura Expoforest 2018
  • Forest Class Cursos Online
    Forest Class Cursos Online
  • A Tractebel Energia é a maior geradora privada de energia…
    A Tractebel Energia é a maior geradora privada de energia…
  • Produzir e comercializar produtos com alta tecnologia…
    Produzir e comercializar produtos com alta tecnologia…