Leilão da Aneel contrata energia de 29 empreendimentos  Foram negociados 314,3 megawatts médios com preço médio de R$188,87. Energia negociada no certame terá início de suprimento em 2018

Leilão da Aneel contrata energia de 29 empreendimentos Foram negociados 314,3 megawatts médios com preço médio de R$188,87. Energia negociada no certame terá início de suprimento em 2018


27-08-15 Atualidades

O leilão de energia elétrica A-3 realizado nesta sexta-feira (21) contratou 314,3 megawatts médios (MWmédios) a partir da contratação de energia de 29 empreendimentos, segundo a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). A energia negociada no certame terá início de suprimento em 1º de janeiro de 2018.

O leilão é chamado de A-3 (lê-se A menos três) porque o suprimento, pelas usinas, começa após um período de três anos. Nesses leilões, as distribuidoras contratam a energia para atender ao aumento da demanda em seus mercados nos anos seguintes.

Foi negociada energia de 7 pequenas centrais hidrelétricas (PCHs), 19 eólicas e 3 térmicas (duas movidas a biomassa e uma a gás natural).

O preço médio da energia negociada ficou em R$ 188,87 por MWh (reais por megawatt-hora), o que representou um deságio médio de 2,27% em relação ao preço inicial.

Os 29 empreendimentos que venderam energia no leilão estão localizados nos estados de Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Santa Catarina, São Paulo, Bahia, Ceará, Maranhão e Piauí e possuem potência total de 669 megawatts.

O preço médio de venda de energia para as pequenas centrais hidrelétricas ficou em R$ 205,01 por MWh. As PCHs registraram o maior deságio por fonte do certame: 5,1%. Os contratos referentes a esses empreendimentos serão celebrados por quantidade de energia, pelo prazo de 30 anos.

ara os empreendimentos eólicos, serão firmados contratos por disponibilidade de energia, ao preço médio de R$ 181,14 por MWh.

Já para as térmicas (biomassa e gás natural), serão celebrados contratos por disponibilidade, ao preço de R$ 212,75 por MWH. Os contratos para eólicas e térmicas terão prazo de suprimento de 20 anos.

Do lado das distribuidoras de energia, que entram no certame como compradoras, os destaques foram Light, responsável por 16,6% da contratação no leilão, seguida por Copel, com 14,4%, e Celesc, com 9,2%, destaca a Reuters.

 

G1

CONFIRA TAMBÉM...


ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ver Mais

Vídeos

Ver Mais
  • Abertura Expoforest 2018
    Abertura Expoforest 2018
  • Forest Class Cursos Online
    Forest Class Cursos Online
  • A Tractebel Energia é a maior geradora privada de energia…
    A Tractebel Energia é a maior geradora privada de energia…
  • Produzir e comercializar produtos com alta tecnologia…
    Produzir e comercializar produtos com alta tecnologia…