Produtores rurais e empresários conhecem o potencial da biomassa

Produtores rurais e empresários conhecem o potencial da biomassa


20-11-15 Biomassa

Produtores rurais e empresários da região sul de Mato Grosso do Sul tiveram a oportunidade de obter novos conhecimentos sobre a produção de biomassa da madeira para a geração de energia e calor, um tema que vai dominar os investimentos na região nos próximos anos. É que foi realizado na última semana em mais uma etapa do Programa Mais Floresta com palestras no Sindicato Rural de Dourados (MS) e um dia de campo na fazenda Figueira, onde aconteceu uma demonstração do trabalho de transformação de árvores de eucalipto em cavaco, a matéria prima fundamental para as empresas secadoras de grãos, frigoríficos e usinas de açúcar e de álcool da região que utilizam a biomassa para a geração de calor e energia.

O evento foi mais uma etapa do já consolidado Programa Mais Floresta, uma iniciativa do Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, em parceria com a Paulo Cardoso Comunicações. A palestra de abertura falou sobre o tema biomassa e suas várias formas de produção, da madeira aos detritos domésticos, passando pela palha deixada no campo pelas colheitas de grãos e cana-de-açúcar, além de apresentar os mais modernos equipamentos que estão chegando ao Brasil para este tipo de transformação.

O palestrante José Carlos Sottomaior, da Ecoproducts, destacou que "o que está acontecendo hoje no Brasil, com a chegada das tecnologias de uso e aproveitamento da biomassa que já estão consolidadas em vários países, nos possibilita pular alguns passos no processo. O que temos de fazer agora é adquirir estes conhecimentos e disseminar para o maior número de pessoas possível para que se torne uma realidade também em nosso país. Ainda temos muito que aprender e vejo esta iniciativa do Programa Mais Floresta como parte importante deste processo, estão de parabéns os organizadores".

Já o palestrante Pedro Francio Filho, da Unisafe Consultoria, destaca que tão importante como adquirir novas tecnologias "é aprendermos a fazer certo na primeira vez sempre, ou seja, desde a tomada de decisão de se plantar uma floresta para uso comercial até a colheita e venda do produto cada passo tem que ser estudado e sempre contar com a participação de um especialista. Por isso estamos levando aos produtores o conceito de floresta de múltiplo uso como forma de se aproveitar a madeira já a partir do terceiro ano para os mais variados fins e ao longo do crescimento até as árvores chegarem aos 15 anos, uma forma também de o produtor rural não ficar refém de um único consumidor da sua floresta".

Para o produtor rural e silvicultor, Gui de Ferran Correia da Costa, proprietário da fazenda Guanandi, em Ponta Porã, aproveitou as informações que recebeu. "O programa está de parabéns por trazer informações privilegiadas para nós, pequenos e médios produtores rurais, que nos sentimos abandonados quando o assunto é floresta plantada. Quero também ressaltar a importância de se fazer o bate papo de negócios, eu mesmo fiz vários contatos importantes que vão me ajudar muito", avaliou.

O Bate Papo de Negócios foi uma iniciativa nova dos organizadores do Programa Mais Floresta que visa dar oportunidade para que empresários, produtores e empresas se conheçam, troquem cartões e gerem negócios. O encontro é coordenado pelo Sebrae-MS, que já realiza esta rodada de negócio em outras áreas da economia do estado.

À tarde, durante o dia de campo na fazenda Figueira, os participantes puderam ver de perto o funcionamento de dois equipamentos de transformação de árvores de eucalipto em cavaco. Segundo o diretor comercial e de marketing da Komatsu Forest e representante dos picadores Morbark no Brasil, Lonard dos Santos, "a produção de biomassa em Mato Grosso do Sul vem crescendo muito e por isso fazemos questão de estar presentes em eventos como este, onde podemos apresentar nossas máquinas e equipamentos para as novas empresas que estão surgindo no Estado".

Um exemplo é a empresa Prudenflora, que faz parte das cinco novas empresas de produção de biomassa de eucalipto que não existiam no Estado há dois anos. O proprietário Rodrigo Gaspar está muito satisfeito com a mudança de foco da sua empresa que antes plantava eucalipto para terceiros. "Esta opção em mudar de ramo foi a melhor iniciativa que já tive. O setor está crescendo rapidamente e a única coisa que está faltando agora é uma política de preços e de expectativas de consumo que nos deixa ainda um pouco inseguros, mas não temos dúvida que este é um caminho sem volta para o aproveitamento de nossas florestas plantadas", ressalta Gaspar.

O próximo evento do Programa Mais Floresta vai acontecer no dia 21 de janeiro, a partir das 13 h, durante a feira Showtec, na cidade de Maracaju, também no interior de Mato Grosso do Sul.

Painel Florestal

CONFIRA TAMBÉM...


ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ver Mais

Vídeos

Ver Mais
  • Abertura Expoforest 2018
    Abertura Expoforest 2018
  • Forest Class Cursos Online
    Forest Class Cursos Online
  • A Tractebel Energia é a maior geradora privada de energia…
    A Tractebel Energia é a maior geradora privada de energia…
  • Produzir e comercializar produtos com alta tecnologia…
    Produzir e comercializar produtos com alta tecnologia…