Setor energético do Uruguai atinge 95% de energia limpa

Setor energético do Uruguai atinge 95% de energia limpa


05-12-15 Internacional

Em menos de 10 anos, o Uruguai reduziu sua pegada de carbono, sem subsídios do governo ou custos mais elevados de consumo.

Atualmente, as energias renováveis fornecem 94,5% da eletricidade do país e por isso os preços são mais baixos do que no passado em relação à inflação. Há também menos cortes de energia porque um programa energético diversificado significa maior capacidade de resistência a secas.

O setor energético do Uruguai mudou há apenas 15 anos. No passado, o petróleo representava 27% das importações e um novo oleoduto estava prestes a começar a transportar gás da Argentina. Agora, os maiores itens de importação são turbinas eólicas, que enchem portos do país a caminho da instalação. A biomassa e energia solar também têm sido incrementadas.

O país tem sido elogiado pelo Banco Mundial e a pela Comissão Econômica da América Latina e Caribe, e no último ano, o WWF nomeou o Uruguai entre os grandes “líderes de energia verde", segundo eles, "O país está definindo as tendências mundiais em investimentos em energia renovável".

Cimentando essa reputação, Ramón Méndez – ministro nacional de energia que também dirige a política climática – foi para a COP 21 em Paris com um dos compromissos nacionais mais ambiciosos do mundo: um corte de 88% nas emissões de carbono até 2017 em comparação com a média de 2009-13.

Não há milagres tecnológicos envolvidos, a energia nuclear é inteiramente ausente e nenhuma nova hidrelétrica foi construída em mais de duas décadas. Em vez disso, segundo Méndez, a chave do sucesso é manter a tomada de decisão clara, um ambiente regulatório favorável e uma forte parceria entre o setor público e privado.

Como resultado, o investimento em energia – principalmente para as energias renováveis, e também gás líquido – no Uruguai nos últimos cinco anos subiu para US$ 7 bilhões, ou 15% do PIB anual do país. Isso é cinco vezes a média na América Latina e três vezes a quota global.

"O que aprendemos é que as energias renováveis são um bom negócio financeiro", diz Méndez. "Os custos de construção e manutenção são baixos, por isso, enquanto você der aos investidores um ambiente seguro, é um investimento muito atraente."

Adaptação: Biomassa World.

The Guardian

CONFIRA TAMBÉM...


ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ver Mais

Vídeos

Ver Mais
  • Abertura Expoforest 2018
    Abertura Expoforest 2018
  • Forest Class Cursos Online
    Forest Class Cursos Online
  • A Tractebel Energia é a maior geradora privada de energia…
    A Tractebel Energia é a maior geradora privada de energia…
  • Produzir e comercializar produtos com alta tecnologia…
    Produzir e comercializar produtos com alta tecnologia…