Tecnologia elimina toxicidade de pellets usados para biomassa

Tecnologia elimina toxicidade de pellets usados para biomassa


12-02-18 Biomassa

O estudo foi premiado no “Tese Destaque USP 2017” e promete impulsionar o Brasil para o mercado internacional de energias renováveis.

Também venceu o Prêmio Brasileiro de Inovação e Tecnologia em Biomassa, da FRG Mídia Brasil, que tem apoio da World Bioenergy Association.

Essa tecnologia permite a eliminação de gases tóxicos ou cinzas dos pellets feitos de eucaliptos que são usados para produzir energia sustentável através da biomassa.

Geralmente, os pellets de madeira são pequenos, cilíndricos, granulados, fáceis de manusear, de armazenas e tem alto teor de energia. É usado para fins industriais ou domiciliares.

Hoje, o Brasil é um dos maiores produtores de eucalipto do mundo.

A tecnologia também deve ser usada no bagaço de cana-de-açúcar, bambu, capim-elefante – outras fontes de biomassas que vêm da agricultura brasileira.

A eliminação da toxicidade

A notícia ruim é que hoje em dia, os pellets brasileiros que são consumidos aqui não estão nos padrões de qualidade da Enplus (uma organização internacional que define requisitos de qualidade e sustentabilidade).

O número ruim mostra que eles têm até 10 vezes mais o teor de cloro que deveria.

E o cloro, por sua vez, é uma substância inorgânica presente em toda biomassa vegetal de zonas climáticas tropicais.

“Diferente do que acontece em outros países de zonas temperadas ou glaciais, quando as precipitações são provenientes majoritariamente de água doce”, conta Javier Escobar, do IEE (Instituto de Energia e Ambiente), da USP (Universidade de São Paulo).

Aí acontece o problema: quando os pellets entram em combustão, eles soltam dioxinas entre outros gases tóxicos, que são mutagênicos e invasivos na saúde humana.

A tecnologia

A tecnologia descoberta propõe a remoção dessas substâncias tóxicas e corrosivas das fibras de eucalipto para praticamente zero!

O pesquisador diz que o processo remove até 90% das impurezas do material.

A tecnologia foi possível após a pesquisa “A produção sustentável de biomassa florestal para energia no Brasil: O caso dos pellets de madeira”, de orientação de José Goldemberg.

USP (Universidade de São Paulo)

CONFIRA TAMBÉM...


ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ver Mais

Vídeos

Ver Mais
  • Abertura Expoforest 2018
    Abertura Expoforest 2018
  • Forest Class Cursos Online
    Forest Class Cursos Online
  • A Tractebel Energia é a maior geradora privada de energia…
    A Tractebel Energia é a maior geradora privada de energia…
  • Produzir e comercializar produtos com alta tecnologia…
    Produzir e comercializar produtos com alta tecnologia…